[ editar artigo]

Mercado de Academias no Brasil: uma análise sobre nossos números

Mercado de Academias no Brasil: uma análise sobre nossos números

É fácil identificar a olho nu que o mercado de academias cresce a cada dia.

Uma das principais referências desse crescimento é a quantidade de novas academias em formato low cost, seguido pelo fenômeno mais atual do mercado, que são os estúdios direcionados para modalidades específicas (treinamento funcional, cross training, personal, etc).

Podemos identificar até aqui uma tendência promissora em relação ao mercado, mas também devemos considerar outros aspectos para criarmos uma linha de raciocínio mais elaborada em relação aos desafios que nos esperam nos próximos anos.

Vamos analisar alguns números referentes ao mercado global de academias, assim como identificar pontos essenciais para tomadas de decisão.


O Brasil segue crescente em número de estabelecimentos quando comparado aos anos anteriores e ocupa a segunda posição no ranking. Esse dado nos mostra que o mercado de fitness está sendo atrativo para a abertura de novos negócios, uma vez que a conscientização sobre a importância da prática de exercícios físicos para uma vida mais longa e saudável é cada vez maior.

Apesar da grande quantidade de academias, infelizmente o número de praticantes não acompanha esse volume.

O Brasil possui muitos estabelecimentos, mas com baixíssima ocupação. O Reino Unido, que ocupa a 8ª colocação em número de academias, salta para 3º no ranking em número de frequentadores.

Se compararmos a ocupação, teremos 278 praticantes por academia em média no Brasil, contra mais de 1.400 praticantes no Reino Unido!

Além da baixa ocupação, o faturamento nos coloca em posição ainda mais desconfortável, ocupando a 10ª colocação!

Mais uma vez, quando comparado ao Reino Unido - que salta para a 2º - apresentamos um faturamento anual por unidade de U$68 mil contra U$906 mil do Reino Unido.

 

Conclusões:

 

A partir dessa análise, podemos facilmente identificar que o Brasil possui um grande número de academias, com baixa ocupação por unidade e ticket médio por volta dos R$70,00, refletindo em um faturamento mensal médio de R$19.500,00.

O grande desafio dos empresários do setor deve ser o de alcançar a quantidade máxima em número de clientes que sua academia comporta antes da abertura de novas unidades, uma vez que estamos em um mercado de grande quantidade e pouca qualidade em termos de lucratividade.

Identifica-se, porém, um potencial de crescimento quando analisamos a baixa taxa de penetração do mercado, que é de 4,8% de praticantes.

Nosso trabalho deve ter como objetivo oferecer resultados ao cliente e auxiliá-lo para que ele crie aderência a prática de exercícios, uma vez que, clientes com mais resultados geram um ciclo virtuoso de indicações de novos clientes e o preço deixa de ser o foco principal.

Até já!

Herbert Oliveira

Fonte: ACAD Brasil

Interação Fitness
Herbert Oliveira
Herbert Oliveira Seguir

Atuando no mercado fitness a mais de 15 anos passando por todas as camadas de atuação: de estagiário a proprietário.A mais de 5 anos como consultor em projetos voltados ao desenvolvimento estratégico, estruturação de processos e capacitações.

Ler matéria completa
Indicados para você