[ editar artigo]

Como o exercício físico pode auxiliar no desenvolvimento motor de crianças com TEA

Como o exercício físico pode auxiliar no desenvolvimento motor de crianças com TEA

Com o crescente conhecimento da maioria da população acerca do Transtorno do Espectro Autismo, foram surgindo um maior número de dúvidas e perguntas sobre as crianças que crescem e se desenvolvem dentro do TEA.

As dificuldades sociais e cognitivas podem impactar em outros aspectos importantes como a fala, comportamento, habilidades motoras entre outras.

Tendo essas crianças um bom suporte cognitivo com o auxílio de psicólogos, terapeuta-ocupacionais, médicos e fonoaudiólogos, qual poderia ser o papel do profissional de educação física no desenvolvimento das habilidades motoras dentro das aulas de educação física?

 

Os benefícios da atividade física para crianças com Transtorno do Espectro Autismo - TEA

A inclusão das crianças com TEA nas aulas de educação física traz vários benefícios. Virgilio (2015) cita:  

  1. Controle do peso
  2. Controle da pressão arterial
  3. Diminuição do risco de doenças cardíacas
  4. Diminuição do risco de alguns tipos de câncer
  5. Diminuição do colesterol
  6. Diminuição de diabetes tipo II
  7. Melhoria do bem-estar psicológico
  8. Ossos e músculos mais fortes
  9. Chance de viver mais

Ele ainda cita quatro componentes da atividade física associada à saúde – flexibilidade, resistência cardiorrespiratória, composição corporal e aptidão muscular (força e resistência).

Estes aspectos, podem ser atingidos pelas tarefas diárias, como, caminhar para ir à escola, brincar com outras crianças e participar de atividades extracurriculares.

Contudo, dentro das aulas de educação física e do esporte, esses componentes são potencializados devido a duração e intensidade, pilares da atividade física de qualidade.

Se dentro dos consultórios a criança com TEA pode desenvolver a fala, a atenção, melhorar a escrita, raciocínio lógico e o comportamento adequado em várias situações, é dentro da quadra que eles têm benefícios incomparáveis com outras terapias, pois irão desenvolver habilidades motoras essenciais em vários aspectos.

Quando eles aprendem a brincar, ou melhoram as suas habilidades, podem interagir melhor com outras crianças, tanto dentro como fora da escola, já que uma das primeiras interações entre eles é a brincadeira com os seus pares.

Em uma sociedade cada vez mais sedentária, e voltada para brincadeiras que interagem apenas com a tela de um aparelho eletrônico, as aulas de educação física de qualidade, precisam e dever ser incentivas para crianças com autismo, para melhorar o desenvolvimento motor e as aptidões físicas.

Se o indivíduo deve procurar um fonoaudiólogo para melhorar os aspectos da fala e da comunicação, é somente através do profissional de educação física que os caminhos para uma vida longe do sedentarismo e mais próximos dos esportes e das brincadeiras irão aparecer, pois é onde podemos aprender a ganhar e a perder, que existe a excitação da vitória e também a frustração da derrota, assim como o trabalho em equipe.

Um grande abraço, e até a próxima!

Interação Fitness
Marcos Iubel
Marcos Iubel Seguir

Profissional de Educação Física, especialista em Transtorno do Espectro Autista. Trabalho com crianças há mais de 11 anos, atuando dentro e fora da piscina, em studio funcional infantil, clínica de neuroreabilitação e personal.

Ler conteúdo completo
Indicados para você