[ editar artigo]

Como podemos aumentar a motivação das nossas crianças?

Como podemos aumentar a motivação das nossas crianças?

Quantas vezes nos reparamos com aqueles alunos cansados antes mesmo de fazer a nossa aula? Chegam com um semblante triste, desmotivado, afim de fazer absolutamente, nada!

E cabe a nós profissionais de Educação Física, melhorar esta situação com estratégias que possam ser utilizadas durante as aulas, fazendo com que as crianças busquem se manter ativas e com hábitos saudáveis, não somente na infância, mas também na adolescência e na vida adulta.

O autor Stephen Virgilio, trouxe em seu livro ‘Educando crianças para a aptidão física’, oito estágios de motivação para as crianças de várias idades e  níveis de aptidão motora. Começamos no primeiro estágio, com crianças entre dois e cinco anos: 

1. Atividades física divertida

Crianças que estão na primeira infância, muitas vezes gostam da mesma brincadeira e se sentem mais confortáveis em ambientes que elas já conhecem.

2. Prática

Incentive os seus alunos a praticarem atividades físicas não somente nas suas aulas, mas todos os dias, acumulando um total de 60 min diário.

3. Conhecimento

Elas são curiosas por natureza e, algumas vezes, irão questionar o porquê de estarem realizando este ou aquele exercício. Se entenderem o motivo por trás do movimento, elas se sentirão mais motivadas.

4. Atitude

O professor deve seguir encorajando os seus alunos, com uma atitude positiva, envolvendo-os em um ambiente encorajador onde todos possam praticar a atividade.

5. Escolha

Podemos também permitir que os alunos escolham o jogo ou a brincadeira que eles queiram jogar, demonstrando que a escolha deles também é essencial para um bom andamento das aulas.

6. Estabelecendo metas

Estabeleça metas com eles, para que os alunos se comprometam com você, professor e com eles próprios. Tempo, repetição, frequência nas aulas, permite ao aluno ter o poder de escolha: se dedicar ou não a aquilo que foi acordado previamente.

7. Auto monitoramento

Fazer um diário de estilo de vida, monitorando quanto tempo eles fizeram de atividade física fora da sua aula, seja em casa ou em outras aulas extracurriculares.

8. Estilo de vida ativo

Os alunos já incorporaram um estilo de vida ativo e saudável, e já não enxergam mais os exercícios físicos como um castigo, buscando por atividades cotidianas que possam ter o movimento como elemento principal.

Então, quando temos alguns pontos aliados como a brincadeira e a diversão, a interação social entre os alunos, evolução das competências físicas e a livre expressão corporal deles, temos aulas mais dinâmicas e felizes. E o poder de cativar e ‘inflamar’ os alunos é seu, professor.

Boas aulas, um abraço e até a próxima!

Interação Fitness
Marcos Iubel
Marcos Iubel Seguir

Bacharel em Educação Física e pós-graduado em TEA. Atuando há mais de 10 anos com o público infantil, seja dentro d'água ou no treinamento funcional.

Ler matéria completa
Indicados para você