[ editar artigo]

A importância do LPF — Low Pressure Fitness — no rendimento esportivo

A importância do LPF — Low Pressure Fitness — no rendimento esportivo

A prática excessiva de esportes, ou até mesmo a execução inadequada de alguns movimentos e exercícios, pode provocar um aumento da pressão intra-abdominal-PIA e uma hipertonicidade do diafragma, o que gera muito mais do que uma resposta antiestética da faixa abdominal e cintura, muitas vezes com aquele abdômen distendido e protuso.
 
É frequente o relato de pacientes meus, atletas amadores e até mesmo profissionais com queixas de lombalgias, hérnias (discais, inguinais, abdominais), incontinência urinária por esforço, prolapsos, devido à falta da pré ativação da parede abdominal durante o esforço.

Então como conseguir essa ativação e prevenir essas patologias com o LPF - Low Pressure Fitness?


O Low Pressure Fitness é um programa de treinamento postural e respiratório baseado nos hipopressivos,  cadeias miofasciais e neurodinâmica, que proporciona a liberação miofascial e alongameno do diafragma, principal músculo da respiração, melhorando a capacidade respiratória, o trânsito intestinal, ajudando também na descompressão lombar, na circulação de retorno e normalização da pressão intra-abdominal.

A prática sistemática e correta do LPF trabalha essa ativação, especialmente dos músculos oblíquos, transverso abdominal e lombar multifidus, que são músculos abdominais internos, raramente incorporados nos treinos e frequentemente negligenciados.

Os músculos abdominais internos apoiam a postura e controlam a respiração profunda durante os movimentos de força, como agachamentos pesados, estes geralmente são mais fracos que os outros músculos do abdômen, o que causa um desbalanceamento do CORE e aumento da PIA.

Além de reduzir a circunferência abdominal, o método auxilia na melhora postural do atleta, auxiliando na estabilidade lombo-pélvica, o que por consequência melhora o  tônus de base e sua musculatura estabilizadora passa a ter co-ativação, gerando com isso melhora da gestão de forças. 

Por isso, todo atleta deveria incluir como parte do seu treino diário, 5 a 10 minutos dos abdominais hipopressivos - LPF, pois os movimentos nas posturas com o estímulo e tensão corretos, estimulam uma fáscia saudável e sua biotensegridade o que melhora a hidratação, elasticidade e resiliência para o tecido, consequentemente, o atleta ganha mais mobilidade e amplitude de movimento.

O treinamento respiratório é outro item a ser destacado, pois além de potencializar o treinamento de força explosiva, alivia o estresse e ansiedade.

E aí, o que você achou de todos esses benefícios do LPF? Já conhecia? Me conte nos comentários! Até logo!

 

*Os textos produzidos pelo colaborador não expressam, necessariamente, a opinião dos outros participantes da comunidade, sendo 100% de responsabilidade do autor.

Interação Fitness
Luana Franco da Luz Fabiano
Luana Franco da Luz Fabiano Seguir

Fisioterapeuta adepta dos abdominais hipopressivos, certificada internacionalmente pelo método Low Pressure Fitness. Atua também com Pilates e treinamento/reabilitação funcional. Amante dos esportes, incentivadora da saúde e estudante de Nutrição.

Ler conteúdo completo
Indicados para você