[ editar artigo]

EMAGRECIMENTO: as novas abordagens das anamneses iniciais

EMAGRECIMENTO: as novas abordagens das anamneses iniciais

A diminuição do percentual de gordura corporal representa atualmente quase 72% dos objetivos desejados por praticantes de atividade física em todo país, deixando para trás aumento de massa muscular, melhora da flexibilidade, etc.

Não é somente por um benefício estético que o emagrecimento aparece no topo. Atualmente, mais de 18,2% dos brasileiros estão classificados com obesidade e mais de 52,5% com sobrepeso, isso é um aumento assustador de 60% em apenas 12 anos.

Esse aumento acentuado nos índices de obesidade estão ligados diretamente à novos fatores comportamentais:

  1. NOVOS PADRÕES ALIMENTARES - com novos hábitos desenvolvidos através de rotinas com maior cobrança, pressão e pouco tempo, as pessoas tendem a comer muito mais rápido e com valores calóricos muito maiores.

  2. AUMENTO DA CARGA HORÁRIA DE TRABALHO - o universo econômico mudou drasticamente os padrões da saúde em nossas vidas. O crescimento da obesidade está diretamente ligado ao aumento do poder de comprar do brasileiro, pois as classes sociais menos favorecidas hoje têm acesso e poder de compra a produtos e serviços até então restritos a alguns anos atrás somente à elite, e com isso consequentemente adquirindo também hábitos menos saudáveis.

  3. A GENÉTICA DO NOVO SÉCULO - alguns geneticistas defendem que toda carga genética de nossos antepassados não estavam preparados para toda essa abundância de alimentos. Historicamente, o organismo humano precisou trabalhar com uma estocagem calórica, pois a escassez de alimento sempre fez parte da rotina por séculos e séculos da nossa raça. Hoje essa procura por alimento se resume em dois "cliques" em um aplicativo.

  4. O MUNDO ESTÁ DORMINDO MENOS -  hoje, uma pessoa "normal" conectada no Instagram passa em média 3 horas diárias navegando no aplicativo, alterando o ritmo de sono e desencadeando um aumento da ansiedade e consequentemente altos níveis de cortisol.

  5. CARNAVAL DE DIETAS - mais de 28% dos brasileiros relacionam o emagrecimento diretamente às dietas de característica extrema, e somente 8,63%  veem o emagrecimento como uma combinação de uma reeducação alimentar, melhora da rotina e aumento da atividade física.

OK! MAS ONDE ENTRAM AS NOVAS ABORDAGENS DE ATENDIMENTO?

É impossível um professor de educação física trabalhar com programas de emagrecimento sem entender antes de mais nada como está o cenário atual do seu público-alvo. Os profissionais precisam compreender que os 52,5% apontados com sobrepeso pelos estudos epidemiológicos, são na verdade um nicho de marcado altamente lucrativo. Estamos falando em mais de 104 milhões de clientes, que necessitam urgentemente dos serviços relacionados à área da atividade física.

Atualmente, a grande maioria das academias trabalham com duas linhas de atendimento relacionado ao emagrecimento: (1) Anamnese e (2) Avaliação física. Algumas academias ou profissionais que buscam um maior aprofundamento na coleta de informações acrescentam outras ferramentas, como: exames clínicos, gadgets específicos, análise multidisciplinar, etc.

Entretanto, os melhores aparelhos para avaliação física e os softwares mais atualizados para anamneses estão bem acima da realidade econômica da grande maioria dos empresários do mundo fitness.

Pensando nisso, o mercado norte-americano e europeu desde 2013 veem dando maior atenção a uma ferramenta simples e barata: anamneses. Ela é basicamente uma entrevista (questionário) realizada por um profissional da área da saúde ao seu paciente (em nosso caso, cliente), com a intenção de ser um ponto inicial na prescrição da periodização do treinamento.

Hoje existe uma gama de opções disponíveis gratuitamente na internet, em sites muito bons, mas seguindo uma linha "padrão" desde 2001, o que torna grande parte das anamneses realizadas nas academias extremamente desatualizadas.

MAS QUAIS AS DIFERENÇAS DAS ANAMNESES NORTE-AMERICANAS E EUROPEIAS EM RELAÇÃO AS NOSSAS?

Somos bastante influenciados pelas linhas norte-americanas e europeias e a grande diferença é sempre o "timing" de cada ação e estratégia. Hoje as avaliações nos países de primeiro mundo são elaborados por fatores: (1) ambientais, (2) sociais, (3) físicos e (4) psicológicos. Muitos cientistas e empresários do fitness "apostam suas fichas"nos fatores psicológicos para manutenção deste comportamento.

No começo de 2016, a motivação entrou como fator primordial nas avaliações dos alunos que buscam emagrecimento. Algumas academias conceituadas e personal trainers de grande renome nos Estados Unidos e Europa começaram a acrescentar em suas anamneses à "teoria da autodeterminação". Ela analisa a motivação do aluno em duas dimensões: extrínseca e intrínseca.

  • MOTIVAÇÃO EXTRÍNSECA - ela é caracterizada pela sua estreita identificação com reconhecimento social, premiações e recompensas.

  • MOTIVAÇÃO INTRÍNSECA -  é considerada a forma mais autônoma de motivação e refere-se à tendência inata do ser humano na busca de novidades e desafios, como a capacidade de aprender e explorar a si próprio em relação ao exercício físico, sem preocupação em receber recompensas ou gratificações externas.

MAS COMO POSSO UTILIZAR ESSAS INFORMAÇÕES COM MEUS CLIENTES?

Essas informações são de grande auxílio, não apenas para construção da periodização do treinamento, mas para o profissional compreender de maneira mais clara os verdadeiros objetivos e dificuldades de seus clientes.

Os fatores econômicos são uma das maiores barrerias na busca por uma melhor qualidade de vida atualmente. Quase 32% dos franceses não praticam qualquer atividade física pelo simples medo de comprometer seu ordenado familiar, e mais de 22% dos espanhóis não praticam qualquer exercício físico por dedicar maior parte do seu tempo ao trabalho.

Por mudanças comportamentais tão significativas e rápidas, as anamneses mais atualizadas mundialmente, além dos temas tradicionais e clínicos, seguem quatro novos fatores:

  1. Entenda a posição socioeconômico que ele ocupa;

  2. Descubra os fatores motivacionais do seu cliente;

  3. Desvende o grau de satisfação em relação à todos os fatores do treino;

  4. Avalie o grau de estresse e cobrança na rotina de trabalho e família.

 

Lembrem-se sempre quando for atender seu cliente:

Alunos felizes e motivados possuem 87% menos chances de evasão.

 

Até a próxima!

Interação Fitness
Felipe Kutianski
Felipe Kutianski Seguir

Educador físico, pós-graduado em Bioquímica e Hatha yoga. Pioneiro da Calistenia na cidade de Curitiba, onde atua como Head coach da Mahamudra Brasil, mantendo uma conexão única entre: Corpo, Mente, Espírito e Natureza.

Ler matéria completa
Indicados para você