[ editar artigo]

Máquina ou peso livre?

Máquina ou peso livre?

O que precisamos considerar na hora de decidir se vamos utilizar mais exercícios em máquinas ou peso livre com nossos(as) alunos(as)?

Um dos profissionais que eu mais admiro na preparação esportiva, o Max Schmarzo do Strong By Science (Forte através da Ciência), e também idealizador do Edge U, um site que trás várias informações e fontes sobre preparação e atualmente conta com o projeto "always an athlete" (sempre um atleta), fez um post recentemente comparando características entre treinar com máquinas e treinar com pesos livres.

Resolvi trazer algumas delas aqui para o  portal e também adicionar algumas considerações e perguntas que podemos nos fazer na hora de decidir qual caminho seguir!

Estabilidade

Pesos livres vão demandar uma habilidade maior de musculaturas estabilizadoras do que máquinas, que em sua grande maioria não vão requerer isso do nosso(a) aluno(a).

A partir disso, podemos formular algumas perguntas como:

  • Se meu/minha aluno(a) não conseguir uma boa estabilização durante a execução isso pode trazer risco pra ele/ela?
  • Exigir essa habilidade  dele(a) nesse momento é importante pra transferência fora da sala de treino? Não exigir essa habilidade  pode prejudicá-lo(a)?
  • Ele/Ela tem controle motor suficiente pra perfomar os exercícios que escolhi?

Carga

Máquinas vão nos permitir usar cargas mais altas do que pesos livre (via de regra!).

  • Meu/Minha aluno(a) se sente confortável com a evolução de cargas naquele exercício ou preciso escolher outro que seja compatível e que o(a) deixe mais seguro(a)?
  • O que é mais importante agora: o peso, o controle ou aprendizagem do gesto motor? 

Isolamento


Máquinas nos permitirão um isolamento da musculatura muito maior do que pesos livre (via de regra!).

  • Existe algum motivo importante para considerar e dar preferência a um tipo ou outro de exercício? Por exemplo, objetivo do treino, desequilíbrios musculares, coordenação motora, medo, dor, etc. 

Liberdade de Movimento


Pesos livres  oferecem uma infinidade de possibilidades. Movimento humano no dia a dia é plural. Claro que somos limitados por diversos fatores, mas a variedade na construção de movimento só com o corpo, ou adicionando pesos livres é muito maior do que em máquinas.

Aqui é interessante mais uma vez considerar o objetivo, se vai haver transferência da habilidade ou gesto motor pra além da sala de treino, a confiança, o momento que ele(a) se encontra na sua programação, etc.

Temos outras variáveis como versatilidade, portabilidade (pra aqueles(as) profissionais que precisam se deslocar e nem sempre atendem em academias), preferência/interesse do(a) aluno(a) (muuuuito importante ressaltar e considerar)!

Se você lembrou de mais alguma pergunta importante que podemos fazer ou de outro variável a ser ressaltada deixa pra gente o seu comentário! 


Vou deixar o Link do Instagram do Strong By Science e do site da Edge U pra quem tiver interesse de acompanhar o trabalho deles: 

https://www.instagram.com/strong_by_science/

-https://theedgeu.com/

 

*Os textos produzidos pelo colaborador não expressam, necessariamente, a opinião dos outros participantes da comunidade, sendo 100% de responsabilidade do autor.

Interação Fitness
Luiza Todesco Toledo Barros
Luiza Todesco Toledo Barros Seguir

Bacharel em Ed Física UP/ 2018 Coach Lvl 1 Crossfit / 2016 Arbitra Nacional de LPO / 2017 Tradutora esportiva / Seminários 2018/2019 Klokov Tour Brasil Preparação Esportiva - Summit 2019 e Camp de Prep Fisica RR Apaixonada por movimento!

Ler conteúdo completo
Indicados para você