[ editar artigo]

5 benefícios do Pilates para a saúde mental

5 benefícios do Pilates para a saúde mental

O Método Pilates trabalha corpo, mente e espírito através de 6 princípios: concentração, respiração, controle, centralização, precisão e fluidez.

Os benefícios da prática de Pilates são inúmeros. Dizia Joseph H. Pilates, criador do Método, que a contrologia desenvolve um corpo uniforme, corrige posturas erradas, restaura a vitalidade física, vigora a mente, e eleva o espírito. 

Saúde física e mental estão diretamente relacionadas, mas é mais comum encontrarmos muito mais referências às influências do Método no corpo do que na mente. É importante ressaltar que também é possível obter ganhos para a saúde mental através do Pilates. Eu listei 5 desses benefícios, vamos lá:

 

Os benefícios dos Pilates para a mente

1. Treino do foco

A concentração é um dos 6 princípios do Método Pilates. Num mundo com excesso de informações e distrações, manter o foco é um desafio.

O psicólogo e ph.D. Daniel Goleman afirma, no seu livro cujo nome é Foco, que para melhorar a capacidade de atenção é preciso treinar como se treinaria um músculo.

A prática de Pilates requer atenção plena para executar com qualidade os movimentos associados à respiração e à ativação do Power House.

Portanto, trata-se de um ótimo treino para o foco!

“É estar presente, concentrado e não distraído. É a mente que esculpe o corpo.”
J. Pilates

 

2. Aumento do QI

Por mais que os testes de QI (quociente de inteligência) sejam questionados, continuam a ser a medida mais aceita para avaliar a capacidade cognitiva de um indivíduo.

Há inúmeras maneiras de aumentar o QI e uma delas é realizar atividades com as quais não está habituado.

Os atendimentos de Pilates não utilizam séries prontas ou muitas repetições. A cada dia o atendimento deve mudar, variando o estímulo tanto para o corpo quanto para a mente.

Além disso, o repertório do Método apresenta uma série de possibilidades de evoluir um movimento original tornando-o mais complexo e/ou associando a um trabalho de coordenação motora.

Um estudo da Universidade de Hamburgo, na Alemanha, observou um rápido aumento na massa cinzenta do cérebro de 20 adultos saudáveis ao treinar malabarismo.

O aumento da massa não pôde ser relacionado especificamente ao exercício praticado ou ao desempenho do indivíduo, mas sim ao aprendizado de algo diferente influenciando a plasticidade neural.

É comum que os alunos de Pilates digam: "Nossa! Nem sabia que existia esse músculo. Fiquei sentindo depois da última aula". O Pilates pode surpreender quanto à infinidade de estímulos que podemos trabalhar a cada aula.

Outra pesquisa realizada na Suécia avaliou 1,2 milhão de homens que realizaram serviços militares e nasceram entre 1950 e 1976, e concluiu que os que eram fisicamente ativos, com uma boa condição física, apresentaram melhores resultados no teste de QI aplicado.

Ponto para o Pilates!

 

3. Melhora da qualidade de sono

Dificuldade para dormir ou permanecer dormindo e não se sentir descansado são sinais de insônia.

De acordo com o Hospital Israelita A. Einstein, a insônia está relacionada a maus hábitos de sono, depressão, ansiedade, falta de exercícios físicos, doença crônica ou consumo de certos medicamentos.

Vários estudos têm comprovado a eficácia da prática do Pilates para melhorar a qualidade do sono, bem como reduzir o tempo médio necessário para adormecer.

Um desses estudos submeteu 99 indivíduos a um programa com 15 exercícios de Pilates a serem realizados duas vezes por semana por doze semanas. O resultado demonstrou que o tempo médio necessário para adormecer caiu de 29,3 minutos para 18,2 minutos e a duração do sono aumentou 39 minutos.

O trabalho respiratório, produção de endorfina e melhora da qualidade de vida em geral são citados como benefícios do Método que devem se relacionar à melhora do sono.

Acredita-se também que as mobilizações realizadas no Pilates têm como consequência a mobilização do sistema nervoso, regulador do sono dentre tantas outras funções.

 

4. Alívio da ansiedade e estresse

O estresse é uma resposta fisiológica do nosso organismo que nos prepara para lutar ou fugir de um “perigo”.

Quando estressados, adrenalina, cortisol e um complexo conjunto de substâncias são liberados no organismo; os batimentos cardíacos e a frequência respiratória são acelerados para preparar o corpo para uma ação física.

Esses ajustes eram de suma importância para a sobrevivência dos nossos ancestrais selvagens, mas na selva de pedra de hoje todo esse cortisol e adrenalina ficam sem função na nossa corrente sanguínea. 

Problemas relacionados ao excesso de estresse e ansiedade são cada vez mais comuns e manter o organismo saudável é uma das maneiras de lidar melhor com essas questões. 

A psicóloga Selma Bordin do Hospital Albert Einstein indica dentre outras ações, praticar atividades físicas e buscar momentos de prazer e relaxamento para aliviar o estresse.

É justamente pensando nisso, que o Pilates tem sido indicado por psicólogos e psiquiatras como um forte aliado no tratamento desses distúrbios.

A respiração consciente e profunda exigida no Pilates promove uma sensação de relaxamento e bem-estar além de mobilizar a caixa torácica, o diafragma e oxigenar o cérebro auxiliando no controle da ansiedade também.

 

5. Aumento da autoestima

Autoestima é a qualidade de quem se valoriza, de quem está satisfeito consigo mesmo. Essa satisfação é com seu modo de ser, com sua forma de pensar, com sua aparência física e é expressa através da confiança nas próprias ações e opiniões.

Um indivíduo com autoestima baixa é inseguro, não se permite errar por medo de ser rejeitado, se compara frequentemente com os outros e não consegue reconhecer seu potencial e sua força.

É verdade que os desafios propostos pela evolução dentro de um programa de exercícios de Pilates visam a melhorar a aptidão física através de novos estímulos, mas, no fundo, trabalham muito mais do que apenas o corpo.

Ao instruir um novo movimento, mais complexo que o de costume, buscamos também empoderar o aluno/cliente comprovando e fortalecendo suas crenças de capacidade.

O empoderamento também se dá pela liberação hormonal e mudança de mindset como consequência de assumir uma postura corporal mais ereta, mas falaremos disso em outro texto.

É isso! Espero que ajude a compreender um pouco mais os benefícios do Pilates e a entender que o trabalho de corpo e mente jamais podem ser separados.

Interação Fitness
Luiza Queiroga
Luiza Queiroga Seguir

Fisioterapeuta especializada em ortopedia, traumatologia e desportiva, co-founder do Hama Pilates.

Ler conteúdo completo
Indicados para você